O encanto Sheherazade

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Muitos criticam as formas apresentadas hoje de jornalismo na televisão, mas não buscam a real intenção da forma de abordagem às notícias da atualidade. Devido à falta de instrução, ausência de senso crítico e personalidade influenciável, criticam posturas como a de Rachel Sheherazade sem ao menos entender tal posicionamento. Logo, as pessoas necessitam buscar entender o que realmente um comunicador pretende demonstrando sua opinião.

Não é desconhecido à grande parte das pessoas que alguém sem estudo facilita a manipulação ou talvez a interferência na observação de alguns fatos. Tendo isso em vista, muitas coisas que teriam que ser vistas mais a rigor, passam despercebidas por estes cidadãos em questão. Com isso, perdem o discernimento sobre a sua real posição diante de um problema. Assim, a primeira pessoa que chega com um pensamento formado diante dela é tomada como exemplo e o segue fielmente.

Rachel Sheherazade, na sua profissão de jornalista, tem como intuito fazer com que as pessoas pensem nas situações de forma responsável e madura, não simplesmente seguindo pensamento moldados e fixos. No seu posicionamento firme e direto, incita nas pessoas a decisão de pensar, de questionar e da mesma forma se localizar perante a situação. A grande questão que devemos levantar neste momento não é se o certo é o que ela fala ou não, porque também não iremos concordar 100% com uma pessoa, mas que o pensamento dela me faça refletir sobre a notícia. Esquece-se hoje de pensar e acaba por osmose formando uma opinião, que geralmente não é própria.

A abordagem que a imprensa faz

É válido ressaltar que nem sempre os posicionamentos de Sheherazade são condizentes ao pensamento da grande massa. Entretanto, digno é reconhecer que se não fosse pelo tom de voz e sua exposição de forma efetiva e incisiva talvez não nos questionasse sobre tais assuntos. Questão que é valorosa em jornalismo, pois conduz os receptores a se indagarem sobre questões presentes na sociedade que geralmente passam despercebidas por nós.

Em suma, a intenção maior é refletir sobre os efeitos causados pela abordagem que a imprensa faz das notícias. Não somente o conteúdo em si, mas como ele é nos apresentado. Assim, teríamos argumentos com embasamento para expor o que realmente desejamos e com isso apresentar nossa real opinião, e não influências exteriores.

Gabriel Jorge Silva Ramos
Observatório da Imprensa

0 comentários :

Postar um comentário