Ano Bissexto

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Por que temos o dia 29 de fevereiro em alguns anos? O que isso significa? 

Hoje é dia 29 de fevereiro, o que nos traz um "ano bissexto" ou "dia bissexto", um fenômeno que nos acompanha desde o século 46 aC.

Naquela época, Júlio César aceitou o conselho do astrônomo aprendiz, Sosigenes de Alexandria, que sabia da experiência egípcia que o ano tropical (também conhecido como o ano solar) tinha cerca de 365,25 dias de duração. Assim, para reverter as horas acumuladas que eram perdidas, precisaríamos de um dia extra de vez em quando, e foi aí que um "dia extra" foi adicionado ao calendário a cada 4 anos.

Este novo calendário "Juliano" foi usado em todo o Império Romano e por várias igrejas cristãs. Naquela época, fevereiro era o último mês do ano.

Inicialmente, o calendário romano contava apenas 355 dias, que era basicamente um calendário lunar, e a transição para o calendário juliano faria com que os feriados ficassem fora de época, assim como as comemorações especiais e as estações do ano, portanto Julio César adicionou 90 dias extras no ano 46 aC, que foram divididos em três meses temporários.

Um mês foi adicionado entre fevereiro e março; outros dois meses (Intercalaris Antes e Intercalaris Posterior) foram adicionados depois de novembro. O resultado final foi um ano de 15 meses e 445 dias de duração, e foi apelidado de Annus Confusionus - O Ano da Confusão.

Então, para honrar a sua contribuição, Júlio César rebatizado o quinto mês, que anteriormente era conhecido como Quintilis, com seu próprio nome: Julho. Veja quantas mudanças importantes se consegue se você for um imperador, ou imperatriz!

O calendário Juliano ainda era falho

O calendário Juliano funcionou tão bem no começo que muitos países o adotaram. Infelizmente, ele era falho, sendo 0,0078 dia (cerca de 11 minutos e 14 segundos) mais longo do que o ano tropical.

Assim, o calendário Juliano adicionava um dia a cada 128 anos, o que significa que, a cada 128 anos, o calendário tinha um dia a menos, o que fez com que a data do feriado de Páscoa se tornasse imprecisa.

Como resultado, no ano de 1582 o calendário já estava completamente fora de sintonia com o ano solar (num total de 10 dias), e foi aí que o Papa Gregório XIII, aconselhado pelo matemático e astrônomo jesuíta chamado Christopher Clavius, fez uma intervenção criando o nosso calendário atual: o Calendário Gregoriano.

Em primeiro lugar, para sincronizar tudo novamente, 10 dias foram retirados do calendário após a quinta-feira de 4 de outubro de 1582, tornando o dia seguinte como sexta-feira, 15 de outubro. As pessoas sentiram que 10 dias tinham sido retirados de suas vidas, e houve protestos pelas ruas de toda a Europa. Os trabalhadores exigiam o pagamento desses 10 dias, mesmo sem ter trabalhado, e as pessoas comentavam que tinham 10 dias a menos de vida. Foi uma confusão total!

Em seguida, para sincronizar ainda mais o calendário gregoriano com o "século solar" (100 anos solares), criou se uma regra, pois precisaríamos ter 97 anos bissextos a cada 400 anos, e se tivéssemos 1 ano bissexto a cada 4 anos, teríamos 100 anos bissextos. Portanto,criou-se a seguinte regra:

"Todos os anos múltiplos de 4 que também não são múltiplos de 100, com exceção dos múltiplos de 400, são anos bissextos." E é por isso que o ano 2000 foi um ano bissexto, mas 1700, 1800 e 1900 não foram.

O calendário gregoriano, no entanto, não foi adotado pelas colônias americanas até 1752. E se você acha que 20 anos foi um período muito longo para as colônias americanas aceitarem o calendário gregoriano, saiba que isso não foi nada se compararmos com a Rússia, que finalmente aceitou o calendário gregoriano em 1918. E a Grécia foi ainda mais teimosa, pois só aderiu ao novo calendário em 1923! E ainda assim, o calendário gregoriano não é utilizado em todo planeta, já que alguns países como China, Israel, Irã, Índia, Paquistão, Argélia (entre outros orientais) ainda não utilizam o nosso calendário.

O calendário gregoriano tem provado ser muito superior que o calendário juliano. Durante um período de um ano, ele se adianta em apenas 26 segundos. Isso é um erro tão pequeno que não será necessário eliminar um dia no calendário, até por volta do ano 5300.

Space / Leap Year
Galeria do Meteorito

0 comentários :

Postar um comentário