A verdadeira Paz em Jesus

sexta-feira, 13 de maio de 2016


"Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos." (II Timóteo 3:1).

Este trecho da carta de Paulo ao jovem Timóteo, junto com os versículos seguintes, "Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela..."
 (3:2-7), traz uma série de exemplos do que vemos acontecer hoje em dia e que já acontecia naquela época: Maldade, frieza, falta de amor, etc. E nesse mesmo capítulo, o versículo 10 diz: "Tu, porém, tens seguido a minha doutrina, modo de viver, intenção, fé, longanimidade, amor, paciência, perseguições e aflições tais quais me aconteceram em Antioquia, em Icônio, e em Listra; quantas perseguições sofri, e o Senhor de todas me livrou". Concluímos, então, que o Apóstolo Paulo relata alguns problemas a qual enfrentaríamos, mas ele mesmo dá a solução: seguir a doutrina e o exemplo apostólico e ter fé que o Senhor nos livra.

Anos antes do apóstolo ter escrito a carta a Timóteo, Jesus disse, e está registrado no evangelho de João, as seguintes palavras: "Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo."(João 16:33). Cristo nos revela aqui, a mesma coisa que o apóstolo Paulo escreveu anos mais tarde: A fé em Deus e a obediência a Ele, nos faz ter paz, mesmo em meio as aflições desses tempos trabalhosos. Essa paz não é ausência de guerras e conflitos, mas sim, mesmo desacreditados e em momentos de fraqueza, sabemos que em Cristo encontramos a Paz, o conforto, o alívio e o descanso. Por isso Paulo, mesmo preso fisicamente, louvava e descansava pois sabia que era livre em Cristo, e conhecia a verdadeira Paz, que só Cristo dá (At 16:25).

É essa confiança, e essa Paz verdadeira, que nos dá forças e nos mantém de pé, mesmo em meio a tantos problemas. O mundo não consegue entender as maravilhas de ter essa experiência com Cristo, algo maravilhoso demais pra ser entendido pelas mentes ímpias que ainda não foram iluminadas pelo Espírito Santo, pois, como já dizia o velho corinho: "a verdadeira paz só tem aquele que já conhece a Jesus".

Marcela Cardoso
Creio No Amanhã

0 comentários :

Postar um comentário